Quem Somos

Entendemos que aqueles que são capazes de fazer a diferença e impactar positivamente no futuro das crianças são vocês: pais, tios, irmãos, professores, profissionais da saúde, entre outros tantos adultos que pertencem ao dia a dia delas.

Nossa experiência no consultório, em sala de aula e com pesquisa científica nos mostra que muitos pais se sentem esgotados, cansados e sem saber o que fazer, pois já tentaram de tudo para ajudar seus filhos a superarem as suas dificuldades. Sabemos o quanto ser pai pode ser desafiador, pois de uma hora para outra temos que tomar decisões importantes no cuidado com os filhos. O mesmo ocorre com muitos professores, que se sentem impotentes frente aos problemas de comportamento ou dificuldades escolares que a criança apresenta em sala de aula quando contam com uma sala cheia de alunos que também precisam de atenção e cuidado.

Diante da avalanche de informações que somos bombardeados a todo instante, é natural se sentir perdido ou até mesmo pressionado, sem saber qual a melhor forma de agir.  Por conta disso, sentimos a necessidade de fortalecer a confiança nos pais e nos professores, e impulsioná-los a serem protagonistas no desenvolvimento das crianças com programas que combinam o conhecimento científico e a prática em uma linguagem clara e compreensível.  

Assim, nasceu a Getting Better.

Neuropsicóloga, formada em Psicologia pela PUC, doutoranda e mestre em Distúrbios do Desenvolvimento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie - UPM. Já foi professora concursada na Universidade Federal de Goiás – UFG e atuou como neuropsicóloga na Clínica Escola Vida da PUC.

Atualmente é professora e supervisora no curso de Pós-graduação em Reabilitação Neuropsicológica do HC-FMUSP (Divisão de Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP) e atua na área clínica há mais de 12 anos, trabalhando com avaliação e reabilitação neuropsicológica, com orientação e treinamento de pais, assim como terapeuta cognitivo-comportamental.  Além disso, atua como pesquisadora do Grupo de Neuropsicologia Infantil da Universidade Presbiteriana Mackenzie, desenvolvendo intervenções computadorizadas para os pais e terapeutas usarem com as crianças. Tem interesse e ampla experiência nas seguintes áreas: neuropsicologia cognitiva, funções executivas, programas de intervenção, intervenção precoce e orientação de pais.

Acesse o currículo lattes:

http://lattes.cnpq.br/3619165205100344

Neuropsicóloga certificada pelo Conselho Federal de Psicologia. Formada em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em São Paulo. É doutora e mestre em Distúrbios do Desenvolvimento pela mesma universidade. Há mais de dez anos realiza avaliações neuropsicológicas de crianças e adolescentes, e há sete anos atua na clínica com terapia pela abordagem Análise do Comportamento em consultório particular.

É integrante do Grupo de Pesquisa em Neurodesenvolvimento e Interdisciplinaridade da Universidade Presbiteriana Mackenzie, há mais de 10 anos, dedicando-se ao estudo de crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), com atendimento à comunidade.

Foi pesquisadora no Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Pearson Clinical Assessment – Brasil. Participou da revisão técnica de importantes testes psicológicos para avaliação de crianças, sendo um deles o WISC-IV.

Atuou como gerente de Projetos voltados para a Educação no Instituto Ayrton Senna, participando de projetos voltados à avaliação e ao desenvolvimento de competências socioemocionais em crianças e professores.

Tem experiência em docência na graduação e pós-graduação de Psicologia e Neuropsicologia respectivamente, com ênfase nos seguintes temas: neuroanatomia, avaliação neuropsicológica, transtornos do neurodesenvolvimento, interface entre neurociências e educação, e programas de prevenção e estimulação na primeira infância.

Para saber mais, clique aqui para ver o currículo lattes

01.

Linguagem clara e descomplicada

Usamos uma linguagem acessível sem perder de vista as bases científicas das áreas da neurociência, psicologia e educação.

02.

Ensino pela prática com base científica

Nos preocupamos em ensinar o “como fazer”, com o objetivo de dar maior autonomia aos nossos clientes na resolução dos problemas que enfrentam em seu dia-a-dia.

03.

Escuta empática

Construímos junto com o cliente uma nova perspectiva sobre suas demandas respeitando as características de cada um.